Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Destralhar

Destralhar

26
Mar19

Abolição da mudança da hora para 2021

O Parlamento Europeu aprovou a abolição da mudança da hora para 2021. Se tiver o aval do Conselho da UE, caberá aos países decidir se desejam manter a hora de verão ou de inverno.

 

É muito importante que não nos deixemos levar pela cambada de políticos interessados em alinhar horários com Bruxelas, para sua conveniência.

 

A decisão entre horário de verão e de inverno terá um impacto considerável nos nossos dias e até na nossa saúde. 

 

Este artigo do Público resume a questão muito bem:

Em Portugal, ficar sempre no actual horário de Inverno significaria que o sol no Verão nasceria perto das 5h e no Inverno anoiteceria perto das 17h. Já a permanência no horário de Verão (UTC+1) implicaria um amanhecer tardio, chegando tal a acontecer por volta das 9h em alguns meses.

(...)

E, para a neurologista especialista do sono Teresa Paiva, a “hora sensata” deveria ser sempre a de Inverno (UTC), por ser aquela que considera ter “menos impacto para a saúde pública”. A especialista justificou que muitas das causas de morte em Portugal estão relacionadas com o sono e que “a falta de luz é uma terrível doença”, razão pela qual “se deve apanhar luz de manhã e não ao final da tarde”.

 

Estudos científicas e até uma experiência nos anos 90 demonstrou que escolher o horário de verão levará a um desfasamento de 2,50 horas em relação ao tempo solar. Levará a que novos e velhos entrem nas escolas e nos trabalhos ainda de noite.

 

Sobre essa altura em que muitos acordavam de noite ainda, circula por estes dias um artigo do OAL publicado em Março de 2006 pelo investigador Pedro Afonso que destaca a perturbação na época. “Provocava perturbações nos hábitos de sono, favorecia o consumo de medicamentos soporíferos e estimulantes, acarretava dificuldades de concentração nas aulas, e induzia alterações nos ritmos circulatórios”, lê-se no artigo.

 

Em suma, vamos ter de estar muito atentas/os, para que não tornem as nossas vidas ainda mais difíceis.

08
Fev17

Acordar mais cedo é mais fácil

Há muito tempo que a minha hora de acordar estava fixada nas 6h30. 

 

Julgo que foi depois das férias do verão que perdi o hábito e a minha higiene de sono continuou a deteriorar-se. Tentei voltar a acordar cedo, fixando as 7h00 ou 7h30, sem sucesso.

 

No início de Fevereiro decidi voltar às 6h30, na esperança de isso me fazer dormir melhor. E a verdade é que está a resultar. Por alguma razão que desconheço, consigo ser mais bem sucedida com a hora de levantar de 6h30. 

 

Não vos posso dizer que já estruturei uma rotina matinal para tanto o tempo livre na manhã, mas lá chegarei.

 

Pelo menos posso concluir que tenho dormido melhor.

04
Jan17

Deitar cedo e cedo erguer dá saúde e faz crescer

1.JPG

No meu caso, o provérbio é bem capaz de ser verdadeiro. Há cerca de 2 anos implementei dois hábitos: deitar-me cedo (com apagão digital às 21h00) e acordar cedo (6:30).   

Quando fiz isso, cheguei à conclusão que os meus dias eram melhores, mais organizados e, por isso, mais relaxados. Tudo isso fazia-me sentir melhor física e mentalmente.

Mais, permitia-me fazer mais das coisas que desejava fazer, em vez de me enfiar no buraco negro que é a internet e que me deixava cansada (porque me deitava tarde e não dormia 8 horas) e frustrada comigo mesmo, porque concluía que as últimas horas tinham sido uma mão cheia de nada.

 

Por isso, deitar-me e levantar-me cedo tornou-se um habito-chave, ou seja, um hábito que multiplica os seus efeitos positivos em vários aspectos da nossa vida

 

Porém, eu tenho-me deitado todos os dias antes das 22h00 (véspera de ano novo incluída) e mesmo assim não consegui levantar-me antes das 7h45, em nenhum dos dias. Isto, apesar de não ter tido dificuldades em passar das 9h00 para as 6h30 (na verdade, foi muito mais fácil do que havia imaginado). 

 

Disciplina. Deveria aplicar disciplina a este hábito, certo? Porém, este hábito está a ser implementado para melhorar a minha saúde, descansando mais.

 

Nesta fase, não consigo largar a sensação que me meu corpo está a pedir descanso. Por isso, a disciplina não será colocada de lado no que respeita à hora de deitar (e apagão digital), mas irei deixar o corpo (e mente) descansar as horas que precisa e aclimatar-se ao novo horário.

Pesquisar

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Sara

    Visitei o teu blogue para colocar link no meu post...

  • Anónimo

    Boa Noite que tem da Vista Alegre para vender...??...

  • Zélia Marisa Reis Coelho

    Descobri agora o blog, a mim também não me faz con...

  • Daniel Ferreira

    A cola Pattex uma desilusão?!?!?! Essa cola é o Fe...

  • marttokas

    Eu acho que se fosse destralhar apenas uma coisa p...

Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D