Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Destralhar

Destralhar

Projecto nº 2/52 - Fazer um plano de eliminação de dívidas VI

Dívidas 

 

 

No que se refere a estratégias de pagamento de dívidas, há algumas que se destacam entre os maiores especialistas de finanças pessoais, entre elas a Estratégia da Bola de Neve,  popularizada pelo autor Dave Ramsey e a que funcionou melhor comigo.

Esta estratégia consiste em pagar as dívidas de acordo com o seu menor valor, mesmo que a isso não corresponda o menor impacto dos juros.

Imaginem o seguinte exemplo:
3 dívidas em cartão de crédito, no valor de €2000 (19%), 500 (23%), 1500 (13%), respectivamente
1 dívida de aquisição do carro, no valor de € 8000 a 12% de juros
1 dívida com aquisição da casa, no valor de 70000, a 2%, no prazo de 30 anos
1 dívida a familiares, no valor de € 2000, sem juros ou prazo

De acordo com este método, todas as dívidas deverão ser organizadas de acordo com o valor em dívida, do menor para o maior:
1º) cartão de crédito 1 - €500
2º) cartão de crédito 2 - €1500
3º) cartão de crédito 3 - €2000
4º) familiares - €2000
5º) aquisição do carro - €8000
6º) aquisição da casa - €70000
 
 
Depois, ajustam os pagamentos mensais para o seu montante mínimo de pagamento.
 
 
Finalmente, todo dinheiro disponível deverá ser utilizado no pagamento da dívida menor: cartão de crédito com € 500 em dívida.
 
Quando a primeira dívida estiver paga, proceder-se-á da mesma forma com a dívida seguinte: a do valor menos elevado, que no caso seria a de €1.500. 
 
O objectivo é incentivar o pagamento da dívida criando oportunidade para um atingir do objectivo a curto prazo, de forma a motivar progressos.
 
Todavia, poder-se-á criticar que esta forma de pagamento poderá ser muito ineficiente, na medida em que o mesmo montante poderia ter maior impacto no pagamento de uma dívida que gera mais custos (juros).
 
A estratégia do pagamento de dívidas em bola de neve poderá, num momento inicial, ser o impulso de que necessita. O sentimento de concretizar o pagamento da primeira dívida poderá gerar a motivação necessária. 

Projecto nº 2/52 - Fazer um plano de eliminação de dívidas V

A situação financeira 

 

O momento para fazer o balanço de todas as informações anteriores. Os rendimentos mensais cobrem as despesas mensais? Cobrem os valores necessários para o pagamento pontual das dívidas?

 

Encontraram surpresas? Eu descobri. Quando comecei a somar parcelas percebi de imediato porque tinha dívidas - gastava mais do que recebia.

 

Este é o dia para descobrir onde estão e para onde querem ir. 

 

Mas se pensarem bem, este acaba por ser o primeiro passo (pelo menos foi assim para mim). 

Projecto nº 2/52 - Fazer um plano de eliminação de dívidas IV

Despesas 

 

Se já têm a vossa lista de despesas, é tempo de olhar para cada uma delas e ver onde podem poupar. Para mim, foi particularmente importante começar a cortar em "mensalidades" como por exemplo a televisão paga, que já não tenho.

 

Isto não é uma tarefa de um dia. Eu demorei anos a atingir os meus objectivos. Por exemplo, antes de cortar a televisão paga, fui tentando baixar as mensalidades, contactando a empresa e pedindo novos preços, sob pena de término de contrato, mudando para operadoras mais económicas, etc...

 

A minha dica é que pensem em cada despesa individualmente, em como podem podem poupar nesse tipo de despesa. Façam uma folha com ideias de poupança para cada tipo de despesa. O que vos ocorrer.

Por exemplo:

ligar para a operadora do serviço e tentar baixar o preço;

- fazer um inventário de itens da despensa e gastá-los antes de fazer outras compras;

- pesquisar serviços bancários sem despesas;

- ...

 

Um passo de cada vez, grão a grão...

Projecto nº 2/52 - Fazer um plano de eliminação de dívidas III

Despesas 

 

Façam uma lista de despesas diversas que possuem normalmente. Considerem não só as que possuem regularidade mensal, mas também aquelas que pagam com outra periodicidade durante um ano civil.

 

Por exemplo:

 

- alimentação e outros bens essenciais

- electricidade, gás, outro aquecimento

- internet, telefone, telemóvel, televisão paga

- entretenimento (jantares fora, cinema, videoclube, subscrições de revistas, etc...)

- transportes

- seguros

- impostos

- encargos bancários

- saúde

- despesas com animais de estimação

- educação

 

Considerem ainda uma média mensal/anual de outras despesas habituais:

- manutenção da casa

- manutenção do carro

 

Convém que este seja um dia mais livre. Uma análise cuidada das despesas poderá ser muito útil.

 

Para esta e porque não fazia qualquer registo das despesas, recorri aos extractos bancários (disponíveis no homebanking) e facturas de algumas das despesas. Por exemplo, com as facturas da luz pude aferir a média mensal para um ano. Foi igualmente fácil apurar valores referentes a carregamentos de telemóvel e gastos com gasolina porque são dois exemplos de despesas que pago sempre com multibanco. 

 

Acreditam que quando me perguntavam quanto gastava por mês em gasolina, eu nunca sabia responder?

Projecto nº 2/52 - Fazer um plano de eliminação de dívidas II

Quando decidi assumir um percurso de maior responsabilidade almejando uma vida livre de ansiedade financeira, eu percebi que começar era metade da batalha.

 

E começar, embora aparentemente fácil, pode tornar-se uma tarefa extenuante e geradora de grande ansiedade. Confesso que, quando percebi que teria de saber onde estava para saber em que direcção queria seguir, pensei que seria coisa fácil. Não foi, andei semanas a ler blogs, a olhar para tabelas e a escolher estratégias.

No fundo, adiamentos a uma honesta análise da minha situação financeira. Da minha experiência, reitero que este é um momento crucial, que necessita de reflexão.

 

Se precisarem, não hesitem em transformar estes 6 dias em 6 semanas. O importante é fazer.

 

Não precisa mais que umas páginas em branco. Esqueçam as folhas de cálculo e as aplicações. Aliás, a tarefa de escrever com o próprio punho poderá tornar-se terapêutica. 

 

Património

Façam uma lista do património: casa, carro, acções, poupanças e dinheiro em conta corrente ou aplicado. A esses bens, atribuam um valor realista, aquele que os bens teriam se fossem vendidos hoje.

 

Poderão aproveitar para considerar outros bens que pudessem vender, nomeadamente objectos que não usam.

 

Rendimentos 

Listem todos os rendimentos, desde salário a juros de contas poupanças. Anotem o seu valor anual e mensal.

 

Dívidas 

Façam uma lista de todas as dívidas: hipoteca, créditos pessoais, cartões de crédito, empréstimos familiares. De seguida, registem os seguintes dados:

- valor total em dívida,

- a taxa de juro e outros encargos,

- o valor mínimo de pagamento,

- o valor mensal actualmente a ser pago,

- nº de meses para pagar com mensalidades mínimas,

- nº de meses para pagar com a mensalidade actual.

 

Este último registo foi o mais demorado. Na verdade, chocou-me o pouco que sabia sobre os créditos pessoais que tinha, quando comecei: cartão de crédito e empréstimo pessoal.

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D