Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Destralhar

Plano B da Vida

Destralhar

Plano B da Vida

Destralhar os resquícios de uma vida profissional

samuel-zeller-360588-unsplash.jpg

Samuel Zeller

 

Tenho 17 caixas de arquivo que sobreviveram à minha anterior actividade profissional. Porque incluiam dados de clientes, fui adiando a sua destruição. Passados 10 anos, continuam cá em casa. 

 

Nunca consegui ultrapassar o receio de destruir os arquivos, por isso mantive-os todos. O receio paralizou-me.

 

Porque continuo com receio de destruir alguns documentos, decidi começar por digitalizar algumas coisas (tenho uma máquina com alimentação automática) e destruir outras. 

 

Vou começar por destralhar aquilo que me sinto mais confortável em destruir, mesmo que isso implique uma nova ronda de destralhe. 

 

Acredito que o restante se seguirá, com mais tranquilidade. Por vezes, é necessário escolhermos as batalhas.

Destralhar facturas dos CTT

Finalmente decidi-me a acabar com as facturas em papel dos CTT, registando-me no novo serviço de recibos online. 

 

Basta indicar o nosso número de contribuinte, dizendo que não desejamos recibo em papel. Para mim, até acaba por ser mais útil porque já não necessito de digitalizar facturas.

 

Eu só me registei hoje, mas tinha um registo de Outubro. 

 

Um pequeno gesto, mas com grande impacto:

- menos papel (impacto ambiental);

- menos um papel para tirar da carteira e arquivar até ao final do ano (como faço habitualmente);

- menos papel para reciclar.

 

ctt1.JPG

CTT2.JPG

 

 

Preparar o Natal

toa-heftiba-177828.jpg

Foto de Toa Heftiba - Unsplash

 

Ontem ouvi dois podcasts cujo o tema era simplicar a preparação das festividades:

Happier: Hacks to Help Make the Holidays Happier

The art of simple: Holiday Prep! 

 

Achei muito curioso, que diferentes pessoas têm diferentes estratégias para um natal simplificado.

Há ache que é mais stressante planear tudo, porque quer liberdade para ir fazendo à medida que as coisas acontecem e há quem necessite de ter tudo organizado, para não estar constantemente em processo de decisão. 

 

Algures, para cada um/a de nós há um ponto de equilíbrio, entre a preparação e a espontaneidade. É uma questão de pensar o que tem resultado em anos anteriores e partir daí.