Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Destralhar

Destralhar

52 Projectos para uma vida mais simples #1.2

A autora do ONE BITE AT A TIME: 52 PROJECTS FOR MAKING LIFE SIMPLER. recomenda que:

1º faça uma lista de tarefas diária;

2º escolha as 3 tarefas mais importantes;

3º das três mais importantes, escolher a pior () e começar por essa. 

 

Fiz uma tabela A4 (que imprimi numa folha de rascunho) para destralhar a mente.

No início do dia, escolho as tarefas mais importantes e o desse dia. .

 

A tabela distingue as mais importantes das prioritárias.

 

São tarefas prioritárias: a que têm prazo ou urgência e que, por isso, não podem ser esquecidas.

Ir levantar uma encomenda num dia determinado pode ser prioritário/urgente (tem de ser terminado nesse dia), mas pode não ser importante, se daí não resultarem outros inconvenientes, que não seja o ter de remarcar.

 

São tarefas importantes, aquelas que são críticas para o avançar de um projecto, que estão relacionadas com os nossos objectivos (pessoais e profissionais), que determinam outras tarefas, que têm maior impacto na nossa vida.

Por exemplo, terminar um trabalho pode ser importante, mas não ser prioritário nesse dia, se o prazo estiver longe de terminar.

Mas pode ser importante e prioritário, no final de um prazo, quando a sua não entrega, causa grave prejuízo para a empresa (ou o chumbo à disciplina).

 

Em última análise, quer-se eliminar a procrastinação, de forma a que o nosso foco se possa concentrar nas tarefas mais importantes para que estas, dessa forma, se tornem as prioritárias nos nossos dias.

52 Projectos para uma vida mais simples #1.1

Um projecto interrompido, em mais que uma ocasião: 52 Projectos para uma vida mais simples do livro  ONE BITE AT A TIME: 52 PROJECTS FOR MAKING LIFE SIMPLER.

 

#1

Eat your frog

Capturar.JPG

Recentemente ouvi um pequeno livro - Do the Work de Steven Pressfield que se foca na resistência que sentimos em tudo que rejeite uma imediata gratificação, em detrimento do crescimento a longo prazo, saúde ou integridade.

Curiosamente, recomenda que a forma de combater a resistência, é fazer uso de alguns aliados improváveis, nomeadamente:

Estupidez

Não penses, age! A ignorância é a melhor aliada dos empreendedores: se tivessem conscientes de das dificuldades, nunca avançariam.

Teimosia

O melhor é não parar, tem um compromisso com acção. Total comprometimento.

Começar antes de estar preparada/o, sem desculpas ou razões.

A resistência está nos detalhes, no adiar da acção.

 

A preparação, deve vir depois da acção, de forma a evitar a preparação como forma de resistência.

 

Pode parecer contraproducente, mas quantas de nós não desperdiçou tempo, simplesmente com mais uma estratégia, plano, aplicação...

Projecto nº 6/52 - Declaração de missão pessoal

De todos os projectos, elaboração uma declaração de missão familiar/pessoal, é o que me parece mais difícil. No fundo, poderá definir-se por um objectivo geral do que queremos ser enquanto família/pessoa e os princípios pelos quais nos desejamos guiar. E fazer essa instrospecção, não me parece um projecto de uma semana.

 

Como vivo sozinha, será uma declaração de missão pessoal. 

Tenho procurado alguma inspiração para me guiar, mas quase tudo é relacionado com família ou pessoal no sentido profissional. 

 

Ainda assim, encontrei uma página com ideias muito interessantes (http://liveboldandbloom.com) e 8 passos claros para criar uma declaração de missão pessoal:

 

1º Examinar a vida de outros

Quem me inspira? Quem admiro e porquê? Que qualidades desejo duplicar?

 

2º Determinar o meu "eu" ideal

Como filha, eu desejo ser...

Como amiga, eu desejo ser...

Como colega de trabalho, eu desejo ser...

Como tia, eu desejo ser...

Como irmã, eu desejo ser...

 

3º Considerar o meu legado

Como gostaria de ser vista pelos outros, em cada um dos meus papéis.

 

4º Determinar um propósito 

Fazê-lo para 4 elementos: físico, mental, espiritual e emocional (imagino-me a ter bastantes dificuldades a distinguir os três últimos).

 

5º Clarificar as minhas competências 

Que talentos e/ou competências possuo e quais são mais importantes e maior fonte de prazer. 

 

6º Definir objectivos específicos

Criação de objectivos de vida, de preferência, por áreas: relações, profissão, hobbies.

 

7º Criar um rascunho da declaração de missão

Umas 10 linhas, utilizando os pontos 1 a 6.

 

8º Refinar a declaração de missão

Reescrever de acordo com a auto-avalição e introspecção, feitas durante as semanas ou meses seguintes. Rever e actualizar, quando necessário.

Uma prateleira pronta a receber o inverno

DSCF1022.JPG

Recapitulando, tenho mais uma prateleira com coisas que não deveriam estar ali. Objectivo, esvaziá-la para aí colocar os camisolões de inverno que não caberão nas gavetas.

 

O recheio:

DSCF1023.JPG

 1 - tear circular

Deveria estar no escritório/sala de costura, para onde o encaminhei.

 

2 a 5 - material eléctrico

Para "construir" um candeeiro para a dita sala de costura. Actualmente tem focos que não iluminam o suficiente. Já comprei o material há pelo menos um ano.

 

6 - rolos de uma máquina calculadora

Não é meu, vai ser devolvido ao proprietário da máquina.

 

7 e 9- ferragens

Arrumadas na minha caixa de ferramentas (onde deveriam estar)

 

8 - router, fios e ligadores

Material diverso de uma ligação ADSL que já não tenho

Arrumei numa caixa onde tenho coisas soltas da casa, como uma extensão e tomadas eléctricas porque ainda não sei que destino lhes dar.

 

10 - base do televisor

Está fixo na parede, mas sei que é algo que preciso de guardar, caso o mude de lugar. Neste momento foi arrumado numa prateleira, num espaço vazio, ao lado de umas caixas pretas de fotos. Ficou arrumadinha.

 

A prateleira ficou vazia e eu tenho um candeeiro no topo da minha lista de prioridades.

 

Por onde começar

Muitas das vezes nos perguntamos por onde começar a tarefa herculeana de destralhar e organizar a casa. Para mim, a resposta tem sido em apostar nas tarefas que me tragam mais benefícios, com um efeito multiplicador

 

No que ao esvaziar da primeira prateleira, ela era importante porque tê-la ocupada, significava que não poderia colocar aí as 4 caixas de sapatos, que estavam a ocupar uma outra prateleira onde era suposto estarem os sapatos sem caixa e outras coisas como escovas e esponja de engraxar. Os sapatos passaram a habitar o chão do quarto, debaixo da cama (onde os tinha de procurar), etc.

 

Agora, a diferença é abismal. Os sapatos têm casa e o "ruído visual" no meu quarto desapareceu. 

 

É tempo de destralhar a segunda prateleira. 

 

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D