Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Destralhar

Destralhar

02
Fev20

Foco de Fevereiro - dias temáticos

Tenho andado a sentir a necessidade de implementar novas rotinas e, por isso, decidi reorganizar algumas tarefas nas minhas semanas, seguindo a filosofia dos dias temáticos de Mike Vardy (https://productivityist.com).

 

Porque acredito que não será uma tarefa fácil, decidi colocar o enfoque em 4 dias que considero ser os mais importantes para os meus objectivos pessoais.

 

Segunda-feira - O dia das bricolagens

Eu possuo, não só vários projectos de manualidades inacabados e todas as "tralhas" associadas a estes.

Gostaria de alocar um "dia" em que o foco fosse terminar um projecto, repensar materiais que possuo, fazer kits portáteis de manualidades, organizar tecidos, fazer presentes caseiros, etc.

Na verdade, não é um dia, mas o tempo de lazer desse dia.

 

Quarta-feira - O dia da cozinha

Há dois dias em que adianto refeições para a semana: domingo e quarta-feira, este último porque na terça-feira ao final do dia vou levantar o meu cabaz de fruta feia.

Por isso, quarta é um bom dia me concentrar em cozinhar, planear refeições que utilizem o que tenho, pesquisar receitas para alguns ingredientes e fazer uma lista de compras do que falta comprar para a semana.

Na quinta-feira, no intervalo de almoço do trabalho posso passar na frutaria ou na mercearia para ir buscar itens em falta.

 

Sábado - O dia das limpezas

Continuo a ter problemas em concentrar as limpezas e tarefas apenas no sábado. Melhor dizendo, até sábado, porque tento adiantar as limpezas durante pequenos blocos de tempo durante a semana.

O que não quero (e continua a acontecer) é deixar tarefas para domingo.

 

Domingo - O dia de lazer, relaxamento e diversão

Seja para passear, descansar, caminhar ou ler, desejo que o domingo seja alocado apenas para o lazer.

Acima de tudo, quero que deixe de ser uma continuação das limpezas de sábado.

 

Alguém que organize a sua semana em dias temáticos? Têm dicas? Que outros dias sugeririam?

02
Fev20

Destralhar 366

Janeiro

366.png

Por razões de privacidade (porque foram doados), nem todo o vestuário foi fotografado, mas completei o mês de Janeiro, com pelo menos 31 objectos.

Verdade seja dita, não foram 31 dias. Mas os dias faltosos foram sempre feitos nos dias que se seguiram.

IMG_20200124_193636_005-COLLAGE-COLLAGE.jpg

IMG_20200106_203651_041-COLLAGE.jpg

IMG_20200117_174548_483-COLLAGE.jpg

Uma boa parte dos objectos são de uma compra recente: um saco de materiais de manualidades que comprei, por impulso, numa loja solidária.

Algumas calças que me deixaram de servir, mas também comecei a doar peças que me foram oferecidas, mas que eu raramente utilizava.

 

Há também muito de coisas que queria "salvar", mas a realidade é que nem sempre consigo. Como por exemplo uma toalha rasgada, da minha mãe, que estiveram mais de 1 ano nos arrumos, a ver se conseguia arranjar uma utilidade. Mas a verdade é que o tecido não se prende a reutilizações, nem para limpezas, porque não é sequer absorvente. E eu não preciso de mais panos para limpar o pó.

17
Jan20

Destralhar: entre a vontade e a responsabilidade

366.png

Um a um, os objectos vão encontrando nova casa.

 

Não são despejados em lojas solidárias ou em contentores do lixo. Isso é importante para mim, que comecei por querer esvaziar a casa, mas agora sinto-me muito responsável pelas coisas que adquiri.

 

Essa responsabilidade vem do impacto ambiental que lhes reconheço. Não consigo continuar a responsabilizar outros pelo que consumi.

 

Encontro-me a tentar encontrar um balanço, entre o desejo de libertar espaço e a responsabilidade de valorizar os custos ambientais desse objecto.

 

Entretanto, estou atrasada em 4 objectos. Hoje tenho de fazer recuperação.

15
Jan20

Libertar tempo

Há algum tempo, ouvia o podcast Before Breakfast da autora Laura Vanderkam, em que era referido que um casal aproveitava pequenos blocos de tempo, durante a semana, para tarefas chatas (por exemplo, ir à mercearia), de modo a libertar o fim de semana para o lazer.

 

Ora, quando fui confrontada com uma nova rotina matinal - por força de circunstâncias diversas - foi isso que decidi fazer.

 

Inicialmente, chegava a casa da minha mãe, por volta das 8h00/8h30 e tinha um bloco de tempo de 01h00-01h30 à espera que ela acordasse, para a ajudar a ir à casa de banho e a vestir.

 

Ocupava o meu tempo com leituras, escritas no planner... mas sempre com uma sensação de tempo desperdiçado. Não queria andar com materiais de bricolagem, nem computador e não conseguia o silêncio ou o espaço mental para ler livros.

 

Curiosamente, quando a empregada de limpeza pontual, deixou de ir lá a casa, para passar a ferro e fazer limpezas extra (as limpezas semanais são feitas por mim), tudo se encaixou.

 

Enquanto aguardo a minha mãe acordar, faço pequenas arrumações, limpezas e passo a ferro.

É incrível o que consigo fazer em pequenos blocos de tempo.

 

Passar a ferro

Eu odeio passar a ferro. Mas tem sido muito satisfatório ver que consigo manter o cesto da roupa vazio, apenas com 30 minutos de vez em quando. Esse é o truque: não deixar acumular.

 

Limpar o pó

A casa da minha mãe é uma cacofonia de tralhas espalhadas pelos móveis.

Para limpar o pó em casa da minha mãe, preciso de 1h00-1h30. Sem brincadeira. Eu cronometrei.

Agora, sem a empregada (que raramente limpava), sobrou para o mexilhão. Ou melhor... para a mexilhoa.

 

E é aí que entram os blocos da manhã. Num pequeno bloco de tempo, eu consigo limpar um ou mais móveis e manter a casa limpa.

 

Extras

Há outros pequenos extras que consigo limpar (sem fazer barulho) nos blocos de tempo da manhã, como por exemplo limpar o interior de uma janela e respectivas calhas.

 

Se calcular 7 blocos de 1h00, estamos a falar de 7 horas que libertei do fim de semana. E aos poucos, não custa tanto.

 

As tarefas teriam de ser feitas e eu passaria o sábado a limpar a casa da minha mãe, o domingo a limpar a minha e a passar a ferro.

 

Assim, consigo fazer tudo num dia (lavar e secar roupas, incluído) e ter o domingo completamente livre para descanso.

 

Esta nova rotina matinal é um sucesso.

 

Já agora, mesmo assim sobra sempre um bocadinho de tempo para dedicar à agenda.

11
Jan20

Distrações digitais

Apple-iPod-Shuffle-2GB-Rosa.jpg

As redes sociais estão deliciadas e intrigadas com o facto de terem "apanhado" um atleta multimilionário com um iPod Shuffle, que basicamente é um leitor de mp3 muito simples, sem wi-fi ou outros assobios.

 

O iPod Shuffle é um modelo da Apple que foi descontinuado há 10 anos e que pode ser encontrado no Ebay por cerca de €20 (embora algo me diga que os preços irão subir, com a publicidade extra).

 

Então porque é que um multimilionário optaria por um gadget antigo e com menos funcionalidades das que a tecnologia (e o bolso) lhe permitem?

 

Eu suspeito que dois factores importantes: segurança (sem wifi não há acesso de hackers) e ausência de distracções.

 

Em vez de tentar evitar os dois problemas, ele eliminou-os por completo, removendo as distrações digitais associadas ao uso de um smartphone.

 

Associamos muitas vezes as novas tecnologias a melhoramentos e aumento de produtividade.

Porém, é perfeitamente possível que a resolução dos nossos problemas de produtividade e distração esteja em adoptar soluções low tech.

Pesquisar

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Ariana

    Receita para a massa da pizza:Numa tigela pões 250...

  • Maria

    Dias temáticos parece-me uma boa estratégia. No me...

  • Cristina

    Por vezes, o preguiçar também é importante. Se é d...

  • Cristina

    Depois partilhe os resultados. Quem sabe se não pe...

  • Anónimo

    Eu passei a fazer alguns recados na hora de almoço...

Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D