Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Destralhar

Destralhar

25
Nov15

Prioridades

Ultimamente andava um pouco muito desmotivada para destralhar a casa e vestuário. Parecia que havia chegado ao "fundo do barril", em que precisava de tudo que tinha.

 

A tarefa de organizar doações para um campo de refugiados na Sérvia colocou tudo em perspectiva.

 

Tinha peças de vestuário em duplicado. Mais, tenho ainda cheques presente para gastar até ao final de Dezembro e dois cartões de lojas (vestuário e acessórios) que também tenho de gastar no primeiro trimestre de 2016. Sou uma priveligiada.

 

Depois, tropecei num vídeo sobre um casal que vive numa caravana, a viajar pelo país. A jovem relatava uma série de episódios que levaram a essa decisão, um deles foi um incêndio na casa dos pais. Ela explicava que os bombeiros estão treinados a colocar as seguintes questões:

1ª Há pessoas dentro da casa?

2ª Há animais dentro da casa?

3ª Onde guarda as fotos?

4ª Tem peças de arte que queira salvar?

 

Ou seja, primeiro as vidas, depois as memórias, depois o insubstituível. O que não farão é arriscar as vidas por tralhas. 

 

Finalmente, fantásticos vídeos sobre viagem com a mochila às costas, nomeadamente sobre o que levam nessas mochilas. O que é realmente importante? 

 

A verdade é que não cheguei às vídeos por acaso. Cheguei a eles, não porque queira viajar de mochila às costas ou numa caravana, mas porque procuro algo que não estou a encontrar na minha vida. 

 

Decidi que há coisas que não estando a utilizar, não fazem sentido guardar. E é assim que começa mais uma fase do destralhar lá de casa.

22
Nov15

Destralhado

www.facebook.com/naoterefugies
NTR A3_28_10.jpg
 

O inverno está a instalar-se e na Sérvia, onde milhares de refugiados estão a viver sem abrigo, já se prevê neve. É por isso que um grupo de pessoas extraordinárias se mobilizou para comprar tendas (num projecto de crowdfunding) - isto porque não conseguiram doações de tendas. Por acaso não têm por aí umas tendas de campismo para destralhar? 

Eu não tenho tendas, pelo que optei por um donativo que as permita comprar.

lamar.jpg 

Os pontos de recolha são inúmeros, graças à colaboração de diversas corporações de bombeiros portugueses (um excelente exemplo de outro grupo de pessoas extraordinárias).

Data limite de recolha de bens - 30 de Novembro de 2015


Endereço para envio por via postal:

"Não te Refugies"
Bombeiros Voluntários de Valongo

Avenida 5 Outubro

4440-503 Valongo

 

Agradecendo imenso a oportunidade de ajudar, aproveitei para destralhar. E apesar de algumas coisas serem úteis e novas, certamente que serão mais úteis num campo de refugiados.

DSC_0004.JPG 

Uma camisola, dois casacos, vários cachecóis e golas, umas luvas, um gorro e um chapéu de chuva. Coisas que eu utilizava, mas que na verdade são duplicados de coisas que tenho.

Eu só tenho um par de mãos pelo que só preciso de um par de luvas.

Eu nunca usava o chapéu de chuva e facilmente substituo o gorro dando uso às lãs que tenho em casa.

DSC_0003.JPG 

No que respeita a higiene, não foi fácil conseguir itens nas dimensões indicadas. Mas haviam-me dado uns mini sabonetes e eu ainda tinha 2 kits de viagem da Dove. 

Só consegui 2 amostras na casa da minha mãe porque já havia doado o que tinha. Do meu stock tirei ainda uma embalagem de lenços de bolso e uma embalagem de toalhetes (que não está na foto). Pretendo ainda comprar mais embalagens de toalhetes e lenços de papel porque podem ser não só utilizados para a limpeza do corpo e mãos (na ausência de água), mas também como papel higiénico (numa versão mais portátil).

DSC_0002.JPG 

O meu stock de meias novas. 

DSC_0001.JPG 

Duas mantas "polar" que estavam destinadas a projectos de costura e duas mantas de piquenique que são impermeáveis num lado e tecido quentinho no outro que eram utilizadas, mas muito raramente. Podem ser facilmente substituídas por outras mantas (tipo passadeira) que tenho em casa.   

Inclui também uma "manta de sofá" que não está na foto. Novamente, um item duplicado.

 

Finalmente, vou pegar num bocado de tecido de malha polar que sobrou de outro projecto para fazer uns cachecóis catitas, devidamente decorados com flocos de neve (para serem unisexo).

 

Via pagingsupermom.com 

 

Por isso, não precisei de muito para ajudar. Tomara que nunca seja eu a precisar de um agasalho para combater o frio. Na verdade, fiz muito pouco.

Pág. 2/2

Pesquisar

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Sara

    Visitei o teu blogue para colocar link no meu post...

  • Anónimo

    Boa Noite que tem da Vista Alegre para vender...??...

  • Zélia Marisa Reis Coelho

    Descobri agora o blog, a mim também não me faz con...

  • Daniel Ferreira

    A cola Pattex uma desilusão?!?!?! Essa cola é o Fe...

  • marttokas

    Eu acho que se fosse destralhar apenas uma coisa p...

Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D