Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Destralhar

Destralhar

21
Mar12

Manter a motivação

Não há nada como o entusiasmo de uma nova resolução, de um novo plano, de um novo projecto. O problema é manter esse momentum incial. Essa motivação e energia. O problema é resistir ao entusiasmo de um novo projecto. 


 


Exemplo nº1: Destralhar as camisolas interiores (post de 15/03)


 


Depois de ter iniciado o projecto, apenas hoje acabei de coser a última etiqueta. Entretanto, destralhei no escritório e na casa de banho. 


 


 


Descobri um truque que me ajuda: Escrever e descrever novos projectos.


 


Em vez de avançar para o próximo, pegar na caneta. Fazer uma lista de coisas a fazer: por divisão, por canto ou recanto. Na cabeça da folha, escrevo algo como: "destralhar o quarto". 


 


E depois vou "partindo em pedaços" esse destralhar, primeiro por zonas problemáticas, depois por actividades em concreto e finalmente materiais e/ou estratégias.


 


Qualquer coisa como


 


> destralhar o quarto


> gaveta das meias


> tirar todas; separar por tipo, verificar collans, minimizar, juntar no mesmo local todas as meias novas


 


 


Assim, consigo (em simultâneo) aproveitar o momento de inspiração para antecipar o que há a fazer, e pesquisar algumas formas de destralhar mais eficazes (porque pensadas) e resisto a começar projectos novos que, inevitavelmente, leva a largar o antigo.


 


Têm alguma estratégia para manter a motivação de destralhar?

21
Mar12

Destralhar (um bocadinho) na casa de banho

Eu tenho um pequeno carro de apoio onde coloco as tralhas do costume: gel duche, champô, etc... O problema é o etc... eram cerca de 10 produtos diferentes. Duplicações. Coisas que não gosto mas que não tinha coragem de deitar ao lixo.


 


Retirei tudo do carrinho de apoio e para lá só voltou um item de cada: o que estava com a embalagem mais vazia. 


 


Todas as restantes embalagens foram para o armário. De imediato percebi a diferença na "poluição visual". Olho para as coisas e penso quanto gastei em itens que não utilizo.


 


Voltei-me para a farmácia, mas apenas para procurar medicamentos cujo prazo de validade havia expirado. Já só tenho os meus medicamentos S.O.S. mas há alguns que (felizmente) não uso. Infelizmente, como são os que preciso sempre em casa, não chego a antecipar para os doar. Tenho de repensar a situação.

19
Mar12

Destralhar o escritório: consumíveis informáticos

Cópias de segurança de software


 


Tinha ainda cerca de 30 CD, cópia de segurança de um software que possui imagens (com respectiva licença) que também já não utilizo porque deixou de funcionar com os 3 ou 4 últimos sistemas operativos que possuo. Com a ferramentas que estão disponíveis on-line, não faz sentido ter 30 CD. Os originais serão vendidos pelo que as cópias de segurança foram destruídas, sem qualquer problema. 


 


Infelizmente, não existe em Portugual onde reciclar este tipo de material. Também não vislumbrei qualquer hipótese de reutilização. Lixo.


 


 


CD e DVD como consumíveis


 


Tenho CD e DVD de todas as espécies e feitios e agora pouca utilização lhes dou: DVD +R, -R, RW, Lightscribe, entre outros. Porque estavam espalhados por diversos locais, não tinha a consciência da quantidade de cada. Foram reunidos das diferentes caixas e passam a habitar uma casa, chamada "CD DVD" - moram juntos.


 


 


 


Lixo digital - os nossos arquivos


 


Sou a proprietária de 73 CD e DVD de cópias de segurança de documentos informáticos que remontam a 2000. Tenho 99% de certeza que não precisarei de cerca de 70% deles. É nos demais valores que se centra a minha angústia em me desfazer deles.


 


Tenho 6 CD de 2000 e 2001 e é por aí que começarei. Com esses e com os ficheiros no computador. Um passo de cada vez, porque o dia a dia está pelo meio. 


 


Mas estou mesmo a precisar de destralhar o computador:


 



 


O primeiro passo é fazer cópia de segurança de todos os meus documentos no computador. Para isso, tenho um servidor onde será alojada e só depois começo a destralhar.


 


Há documentos que só fazem sentido quando actualizados, mas outros há que são puro arquivo e que não necessitam de transitar de um ano para o outro. Ainda estou na fase de decidir o método que melhor se adequa à minha realidade, mas voltemos aos arquivos em CD e DVD.


 


A minha primeira decisão foi de transferir todos os ficheiros para um único local onde pudessem ficar arquivados por ano e até serem limpos os ficheiros e pastas duplicados. Poderia também aproveitar para descobrir alguma foto avulsa já que perdi várias quando um disco externo avariou. 


 


Mudar o conteúdo de um CD para outro? Isso é destralhar?  


 


Para mim é a fase inicial de destralhar. Estamos a falar de 2000. O mais generalizado método de fazer uma cópia digital era o CD, que tem a capacidade de 650 MB, mesmo que só tenhas 15 MB gravados, como é o caso.


 


Criei uma pasta de arquivo e dentro desta, uma pasta para cada um dos anos. A fase seguinte consistirá em escolher um software informático que compare as distintas pastas de documentos e remova os duplicados.


 


Já tenho o olho na ferramenta do Windows para o Win7, que é gratuita:  SyncToy 2.1, mas como referi: é a fase seguinte.



Leitura de hoje: http://unclutterer.com - "Hesitant to get rid of old computers because may need files off old machines"
18
Mar12

Destralhar o escritório: um começo

Há quem se vá rir deste post. Que me considerará tolinha, a precisar de acompanhamento profissional. Mas no meu fim de semana, apenas detralhei três focos de problemas


 


- copo do material de escrita e demais utensílios


- caixa com CD e DVD usados e novos


- carrinho da casa de banho


 


E considero que tive um fim de semana de destralhar muito proveitoso; com efeito, um sucesso pessoal.


 


Para que não fique um texto demasiado longo, hoje relato-vos apenas o primeiro. Este é um post com cenas dos próximos capítulos.


 


O destralhar nº 1 foi o que me trouxe maior prazer pessoal, porque durante essa tarefa cheguei a algumas conclusões que considero essenciais para futuros sucessos.


 


Como qualquer pessoa com excesso de tralhas, eu tinha dois copos com material de escrita e outras utilidades. Surpreendentemente, nunca tinha uma esferográfica para utilizar ou lapiseira com minas ou lápis afiado... percebem a ideia.


 


 


 


Só em lapiseiras sem minas, eram 3 e mais 2 lápis. Porquê? Não sei responder. Não me recordo de pegar nelas. Várias esferográficas. 


 


O que fiz:


 


Copo escrita


- retirei itens duplicados - foram para a caixa de materiais


- retirei material para a cozinha, para a carteira (nunca tenho uma esferográfica) e para o quarto


 


Copo diversos


- para tesouras, x-acto, escrita em CD, corrector, etc


 


Momentos marcantes: 


 


Descobri porque a máquina calculadora do copo não funcionava: interior completamente destruído por líquido da pilha que verteu. Lixo.


 


Descobri uma peça que não sei onde é suposto atarraxar. Descobri a chave suplente do alarme do meu carro e uma outra, com aspecto estranho, que não faço ideia para o que sirva e onde pertence. Guardada para futura investigação - 1ª suspeita: cadeira onde estou sentada.


 


Descobri que destralhar é poupar, porque as coisas têm o seu local e sabemos onde estão, não compramos ou abrimos uma segunda embalagem (vários duplicados emergiram).


 


Por isso, cheguei à conclusão que é muito importante criar espaços próprios para os diferentes objectos e, se necessário, etiquetá-los. Por isso, resolvi improvisar, com uma técnica da escola primária: coloquei um pouco de papel de embrulho que estava no cesto de reciclagem, no interior das esferográficas, para distinguir as que pertencem à cozinha. Assim, quando forem deslocadas, voltam sempre à origem. Funciona como um lembrete.


 


 


Porque, para destralhar não é preciso gastar dinheiro noutras tralhas,  por muito tentadora que seja uma visita ao IKEA.


 


Das diversas tarefas e pelo que ia metendo no meio, demorei cerca de 1 hora. Foi outra conclusão a que cheguei - é fácil distrair-me e arrancar para outro projecto. Começamos a colocar as colas na gaveta da secretária e às tantas já lá andamos a mexer. Abro a calculadora e decido ir a casa dos meus pais porque me recordo que também tinham uma que não funcionava. É muito fácil e perigoso.


 


Várias vezes tentei a abordagem: hoje destralho o escritório - arrumava coisas mas nunca destralhei.


 


E finalmente...


 


 


Esta manhã estava a escrever com a lapiseira e apercebi-me que esta não estava a funcionar correctamente. Acto instintivo: colocá-la no copo e pegar num lápis.


 


Não se preocupem, a esse momento seguiu-se a reflexão - se não funciona tem de ir para o lixo. E assim, de uma assentada, tive duas revelações: destralhar não é uma actividade momentânea, mas um hábito que se incute e ainda há esperança que o vou adquirir. 

15
Mar12

Destralhar o escritório

Um comentário que merece uma resposta a sério:

 

Acho que vou ter de respirar fundo qdo decidir destralhar o escritório que bem precisa de ter menos tralha céus!!! Respirar fundo e ter sorte e paciencia é o que vou precisar! é que nem sei por onde começar! O que devo fazer?


Carla


 


 


Carla, isto do destralhar é coisa eminentemente pessoal. E eu, ando a apalpar terreno, como diria o outro.



Decidi começar pelo arquivo. Tenho cerca de 30 capas de arquivo que quero começar a digitalizar ou destruir, começando pela mais antiga, ou seja, a nº 1. 


 


Acho que por aí acaba por ser mais fácil. Nós guardamos papéis em demasia. Extractos e facturas e afins de que não necessitamos e não temos porque guardar. 

Tento pegar numa caixa por semana. Não mais que isso. Nem isso consigo por vezes.

Depois, criei uma caixa para material ainda não usado: foi tudo para lá. Inclusivé o material escolar que vou comprando durante o ano, quando há uma promoção interessante. Em Setembro, o tombo é menor.

Há uma coisa que recomendo: Pegue numa área de cada vez. Numa estante ou numa prateleira de estante: tire tudo e decida o que volta. Mas se é para destralhar, as coisas precisam de começar a sair. 


 


Por isso comecei pelo arquivo, que passará a ser digital, quando necessário. 


 


Quer partilhar os focos problemáticos? Se calhar partilhamos os mesmos problemas e podermos criar um grupo de ajuda. Aposto que não somos só nós ;)


 


Eu também tenho um escritório para destralhar.

Pesquisar

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Sara

    Visitei o teu blogue para colocar link no meu post...

  • Anónimo

    Boa Noite que tem da Vista Alegre para vender...??...

  • Zélia Marisa Reis Coelho

    Descobri agora o blog, a mim também não me faz con...

  • Daniel Ferreira

    A cola Pattex uma desilusão?!?!?! Essa cola é o Fe...

  • marttokas

    Eu acho que se fosse destralhar apenas uma coisa p...

Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D