Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Destralhar

Plano B da Vida

Destralhar

Plano B da Vida

Projecto nº 7/52 - Reduzir a minha colecção de livros e revistas

No que respeita a revistas, sinto que consegui muito:

 

1 - Deixei de comprar dezenas de revistas relacionadas com hobbies. Cheguei à conclusão que passava mais tempo a ler que a executar. 

 

2 - As revistas que mais falta me têm feito são as literárias, mas tenho colmatado isso com requisições na biblioteca municipal.

 

3 - Passei a deixar revistas para salas de espera de hospitais.

 

4 - Reduzi revistas ao conteúdo que desejava manter (por exemplo, compro sempre as revistas com vales de desconto, mas rasgo os vales, recorto uma ou outra receita interessante e o resto vai para reciclar)

 

Mas esta semana, o que realmente me deixou muito feliz foi ter sido pró-activa. Contactei uma instituição e pedi para cancelarem o envio das revistas que, na verdade, eu nunca leio.

 

A melhor forma de destralhar é evitar a entrada da tralha. 

Projecto nº 7/52 - Reduzir a minha colecção de livros e revistas

O projecto desta semana é reduzir o número de revistas e livros. 

 

Há algum tempo que tenho feito esforços neste sentido, nomeadamente:

 

livros técnicos (uns 200)

revistas de culinária dissecadas, doadas

livros de culinária doados ou trocados

revistas literárias e de fotografia

troquei vários livros no WinkingBooks, optando por escolher livros de crianças para doar

também troquei livros no troca-se

doei livros diversos a duas instituições

levando revistas que comprei para salas de espera em hospitais

 

 

O problema dos livros não lidos 

 

 

Decidi ler o que tenho nas estantes e, para mim, não irei comprar um único livro em 2016. Mais, decidi "atacar" os meus livros não lidos da seguinte forma:

  • 2016 será um ano só de escritoras; 

  • 2017 será um ano só de literatura portuguesa ou publicada originalmente em português.

O meu objectivo para 2016 é que, pelo menos metade dos livros que leia, sejam da minha estante. Os restantes serão da biblioteca.

 

O que irei fazer com os livros lidos, dependerá do livro. Este Natal pedi a pessoas próximas (que pediram a informação) que me dessem livros usados, como presente. Essa proximidade, permitiu-me dizer-lhes que não gastassem muito dinheiro com cada um, pois queria ficar com a possibilidade de os trocar, se não gostasse deles.

 

Ainda a fazer: reavaliar os livros de culinária que ainda tenho, um livro de bricolagem e os livros infantis.

 

No que respeita a revistas:

 

Quase não tenho revistas, excepto uma colecção de costura com moldes (que irei conservar).

 

Ainda a fazer: resta-me uma colecção de revistas de ponto de cruz, que desejo avaliar e umas de bricolagem para destralhar (tenho de fotografar e colocar no site das trocas).

Operação Destralhar - 07/03/2015

No dia de ontem fiz tudo que estava na lista, excepto acordar às 6:30; demorei mais uma hora a levantar-me da cama. 

 

Mas decidi destralhar mais umas revistas que tinha guardado e que sobreviveram a cortes anteriores. Claro está que tinha de perceber o porquê de as ter mantido já que datavam de 2010 e a minha memória não é assim tão boa. Por isso, decidi que iria para a cama com elas, após o meu apagão digital às 21:00. 

 

Não, isto não é um post pornográfico, é apenas a minha estratégia para destralhar revistas:

1º Faço uma rápida revisão das páginas e decido de imediato se existem revistas para descartar;

2º Coloco em cada uma delas um post it, um papel de rascunho ou apenas escrevo na capa as páginas a manter (por qualquer razão).

3º Junto os materiais: um saco para recolher o papel a reciclar, uma tesoura e uma caneta.

 

Antes, 7 revistas:

DSC_0007.JPG

 

Depois, 3 revistas (2 ainda por analisar):

DSC_0013.JPG

 Os recortes servem para colagens na minha agenda ou diários ou ainda trabalhos escolares para as miúdas (por exemplo fiquei com uma boa selecção de répteis).

 

Actualizado: apenas sobreviveu uma revista.