Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Destralhar

Plano B da Vida

Destralhar

Plano B da Vida

Como destralhar o roupeiro - passo a passo - 3

Se bem se recordam, no computador tinha 3 grupos de peças. A fase seguinte consistiu em separá-las e depois pegar noutras peças das mesmas cores e agrupá-las. Foi nesta fase que, por exemplo, decidi substituir um cardigan curto por outro mais comprido ou substituir um blazer bege por uma malha. 

 

Separem só. Não arrumem pois alguma dessas peças ainda pode caber nos restantes grupos.

 

 

Quarto - escolher 4 neutros que funcionem com os neutros escolhidos anteriormente. No fundo, 4 peças que poderia combinar com muitas das anteriores, mas que funcionariam muito bem apenas com uns jeans (percebem o padrão... já sabem o que vou colocar nos essenciais, não sabem?)

 

Eu escolhi apenas peças superiores porque sei que uso quase sempre jeans. E como o tempo ainda anda muito inconstante, quero variedade de tops com todos os comprimentos de mangas.

 

 

 

Para os grupos seguintes, agrupei peças: mangas curtas/mangas compridas/camisas, calças... E foi desses grupos que me apercebi de repetições, peças que nunca uso e as que iriam ser incluidas nos passos 5º e 6º.

 

Tudo que não foi escolhido, foi guardado num saco... por agora. 

 

 

Quinto - 4 peças para o tronco superior, se assim se pode dizer e que são para usar no dia a dia. Escolhi os básicos (que também poderiam estar nos "essenciais", incluindo uma tshirt com padrão. Aqui, a minha escolha começa a ficar um pouco mais personalizada em relação ao método original já que substituí os tops de destaque por acessórios.

 

 

Sexto - Escolhi os essenciais: calças de ganga, 2 tshirts e umas sapatilhas azul escuro que possam ser utilizadas com os restantes blocos de cor.

 

 E finalmente, ultrapassando o número 33, introduzi sapatos e acessórios para cada grupo: cintos, carteiras, um colar e um par de brincos. As escolhas foram sempre feitas de peças que já possuo e de peças que estava a precisar comprar: sapatilhas escuras para usar no local de trabalho, mocassins (para substituir calçado com tacão) e calças formais porque as que tinha deixaram de servir. 

 

E foi assim que, passo a passo, separei 39 peças para usar nos próximos 3 meses, sendo que irei substituir algumas peças mais quentes, por outras mais frescas, assim que o tempo permitir.

 

My Spring wardrobe

 

My Spring wardrobe

 

O método é flexível e como diria a autora do projecto 333, não é um desafio de sofrimento. Ajusta-se, melhora-se e acredito que melhorará a nossa vida (menos peças para passar a ferro....yeahhhh!!!!).

 

Passo final: imprimir diferentes looks e combinações e pendurar na porta interior do roupeiro ;)

 

 

Como destralhar o roupeiro - passo a passo - 2

Confesso que o processo de tirar tudo dos armários e começar a destralhar roupa sempre me deixou frustrada. Nunca conseguia excluir peças em número suficiente, achava sempre que o fazia sem grande coerência e rapidamente me cansava e abandonava a roupa espalhada na cama. resultado... depois chegava a hora de me deitar e acabava por meter tudo no armário. E a história de virar as cruzetas para saber se usa a peça... mas alguém se lembra disso? E quem tem paciência?

 

Ok...

 

Eu decidi começar tudo no computador e NÃO ME ARREPENDO. Encontrei o http://www.polyvore.com que é uma página completamente grátis que funciona como um banco de imagens para moda e decoração. É o que muitas bloggers de moda utilizam para criar os "looks". É tão fácil de utilizar... é fazer a pesquisa e arrastar a imagem e pronto, ficam com uma colagem com o vosso vestuário.

 

Foi assim que comecei. Criei uma conta e comecei a juntar as peças. Primeiro de cabeça e depois ia espreitando o que tinha e refinando ou alterando. Destralhar o roupeiro sentada e com tudo guardado? GENIAL!!!

 

Naturalmente utilizei o método que referi no post anterior. 

 

Primeiro - escolhi a cor neutra, escura e clássica: azul marinho. É uma das minhas cores preferidas, combina muito bem com jeans (que visto quase diáriamente) e já possuía imensas peças nessa cor, por onde escolher.

 

No Polyvore coloquei 4 peças em azul marinho que não tivessem decoração e que fossem mais formais. Utilizei a pesquisa para encontrar peças de vestuário parecidas com o que eu já tinha.

 

 

Segundo - escolhi a cor neutra, clara e mais descontraída: bege. Combina com o azul marinho e com jeans, e possuo várias peças dessa cor. 

 

 

 

 

Terceiro  - escolhi a cor de destaque: vermelho. Tinha peças e uma carteira fantástica que não queria deixar de usar. Combina muito bem com as duas cores anteriores e com jeans (claro!). Numa fase inicial, era precisamente a carteira a 4ª peça deste grupo.

 

 

 

 

Esta foi a primeira parte do processo. Digam lá que não é muito melhor do que andar a tirar e a por tudo dentro de armários e gavetas?

 

[Continua]

Destralhar vestuário (e outras coisas)

Para destralhar o meu vestuário comecei por pensar nas utilizações que faço dele e dois grupos de vestuário que surgiram de imediato na minha mente: limpezas e obras.

 

No fundo é começar a destralhar pelo início: agrupar.

 

Saco com roupa para obras 

 

Pouca utilização; com restos de tinta ou massa é importante que mantenha estas peças como as únicas que utilizo para estas tarefas:

 

- 2 t-shirts

- 2 calças de fato de treino

- 1 casaco quente

 

Caixa com roupa para limpezas 

 

Utilização semanal; peças brancas que não se estraguem se usar lixívia:

 

- 2 calças de fato de treino brancas (grossas + finas)

- 2 t-shirts brancas

- 1 casaco branco

- 1 camisola branca

 

Tenho diversas t-shirts que utilizada "para limpezas e andar por casa" mas na verdade eram demasiadas para realmente terem essa utilização. Mas iam ficando, demasiado velhas para sair de casa e demasiadas para tão poucas limpezas ;) 

 

Assim, ao alocar a roupa pela sua utilização, foi mais fácil perceber o que tinha em excesso.

 

Mas nem foram as t-shirts o alvo de hoje. Acreditam que ainda fiquei com 1 blazer escuro? Bom... que guarda roupa tão cinzentão!

 

 

 

 

Para doação:

4 blazers, cruzetas diversas, 2 presentes (não fotografados por razões óbvias), 1 mala de profissão cinzentona e 1 tapete para a ginástica que eu nunca fiz (tentei 10 minutos e cansei-me).

 

 

Nada como ter obras em casa para perceber o que não se quer transportar de uma divisão para outra. ;)