Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Destralhar

Plano B da Vida

Destralhar

Plano B da Vida

Somos demasiado queixinhas?

Um mês depois de ter iniciado a lista de 25 acções (bemorewithless) para simplificar a minha vida, percebo que não passei da 3ª. E aqui está ela: ler o texto How to Complain Less (www.becomingminimalist.com). É claramente uma acção para destralhar a mente.

 

6054483552_948a71fcc0_q.jpg

SEO

 

Confesso que olhei para o título e pensei: que seca, mais um daqueles "tão zen, vive mais, agradece mais" que, por vezes, me questiono se realmente é esta a direcção que deveríamos tomar. 

 

Até que ponto é que, "agradece o que tens", "queixa-te menos", não se torna um incentivo à manutenção de um estado de coisas que deveria ser mudado?

 

Complainingisalmostnever a positive reaction to ourcircumstance.

There are times, ofcourse, whennotifyingsomeoneofaninjusticeisgoodandproper. Butmostofthetime, weexpressfeelingsofpain, dissatisfaction, orresentmentsimplybecauseitisour natural response.

Butthis response ought to bereconsideredinourlivesbecauseitisrarelyhealthy. Infact, there are many negative outcomes to thisreaction. Complainingfeedsandbreeds a negative response.

 

[Queixarmo-nos é quase nunca uma reacção positiva às nossas circunstâncias. 

Existem momentos, é claro, em que comunicar a alguém uma injustiça é bom e adequado. Mas na maioria das vezes, nós expressamos sentimentos de dor, insatisfação, ressentimento ou simplesmente porque é a nossa resposta natural.
Mas esta resposta deve ser reconsiderada em nossas vidas porque raramente é saudável. Na verdade , existem muitos resultados negativos para esta reacção . Reclamar alimenta e gera uma resposta negativa.]

 

Embora o dicionário não me dê razão e até a lei me contradiga, eu distingo: reclamar/queixar. Se a reclamação é justificada e racional, a queixa é um lamento emocional e improdutivo.  

 

Objectivos:

- parar de me queixar do trânsito e do tempo (nenhum depende de mim pelo que a acção é simplesmente negativa);

- não me queixar de colegas de trabalho a outros colegas de trabalho (não quero ser essa pessoa e invocar o "desabafo" não é uma desculpa aceitável);

- não me queixar de sacrifícios que faço na minha vida, quando eles são escolha minha;

- não me lamentar que não tenho ajuda, porque nunca a peço;

- não me queixar de falta de tempo (quando, na realidade, é a minha má gestão que torna a minha vida mais difícil).