Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Destralhar

Plano B da Vida

Destralhar

Plano B da Vida

Abrandei demais?

DSC_0001.JPGAndo a tentar ter mais actividades relaxantes e "cerebrais" e isso, para mim, traduz-se em ler, ouvir podcasts sobre livros e fazer puzzles.

A tentar abrandar um pouco o ritmo da minha vida e, acima de tudo, a tentar fugir do sentimento que, se não estiver a produzir resultados - assumam eles a forma que assumirem - não estou a utilizar bem o meu tempo. 

É precisamente nesse ponto que tenho grande dificuldade: eu sinto a necessidade de estar constantemente a produzir algo - uma casa arrumada, um bordado, uma costura... um post.

 

Este puzzle é uma tentativa de substituir o fazer pelo estar. Uma tentativa de descansar verdadeiramente e não sentir que estive sistematicamente ocupada com algo.

 

Mesmo assim, tive de me enganar, deitando mãos de estudos que concluem que este tipo de actividades reduzem, de forma expressiva, doenças degenerativas como Parkinson ou demência. 

 

Mas nem tudo são rosas. Escolhi um puzzles que tem 1/4 de peças com o mesmo tom de azul e preciso da mesa para uma almoço, no próximo domingo. Era só o que me faltava, stressar por causa de um puzzle. 

Uma espécie de ponto de situação...


Acho que corro o risco de criar alguma controversa, mas aqui vai.

 

O Cláudio Franco, sem saber, acabou por me deixar a pensar nos conceitos e nas ligações entre destralhar, minimalismo, abrandar, simplificar.



 



Quando comecei o blog, optei pelo "destralhar" (todo o tipo de tralhas - coisas e mente), porque não me revia na estética do minimalismo.



 



Ainda esta manhã passava por um blog lindíssimo e lia sobre abrandar. Mas olho para esse blog e são só imagens com divisões imaculadas, brancas, esteticamente perfeitas, falam do campo como um local idílico e fim em si mesmo.



 



Eu não me revejo nesse mundo. A minha casa não é assim, a minha vida não é assim e o quintal cá em casa não é assim.



 



Mas sabem que mais? A vida de muitas dessas pessoas, que utilizam essas imagens, também não é.

 

 



Fiz um exercício: peguei uma linda imagem de um blog sobre simplificar/abrandar e pesquisei-a no google - 22 resultados. Os primeiros resultados foram de blogs sobre minimalismo/simplificar de língua portuguesa.



 



Por vezes, o minimalismo também é uma imagem que nos querem vender. O problema é ser como as modelos cujas imagens alteram digitalmente - são imagens irrealistas, que têm como consequência fazerem-nos sentir imperfeitas.

 

 



Para mim, destralhar é igual a retirar o excesso da minha vida, seja ele em coisas materiais, seja em pessoas tóxicas, seja em ocupações de tempo que não merecem o meu tempo. Neste momento, esse caminho parece-me ser o que preciso de fazer.

 

Não sou perfeita e este blog é tudo menos perfeito. Mas pelo menos posso dizer que é verdadeiro.