Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Destralhar

Plano B da Vida

Destralhar

Plano B da Vida

Projecto nº 2/52 - Fazer um plano de eliminação de dívidas II

Quando decidi assumir um percurso de maior responsabilidade almejando uma vida livre de ansiedade financeira, eu percebi que começar era metade da batalha.

 

E começar, embora aparentemente fácil, pode tornar-se uma tarefa extenuante e geradora de grande ansiedade. Confesso que, quando percebi que teria de saber onde estava para saber em que direcção queria seguir, pensei que seria coisa fácil. Não foi, andei semanas a ler blogs, a olhar para tabelas e a escolher estratégias.

No fundo, adiamentos a uma honesta análise da minha situação financeira. Da minha experiência, reitero que este é um momento crucial, que necessita de reflexão.

 

Se precisarem, não hesitem em transformar estes 6 dias em 6 semanas. O importante é fazer.

 

Não precisa mais que umas páginas em branco. Esqueçam as folhas de cálculo e as aplicações. Aliás, a tarefa de escrever com o próprio punho poderá tornar-se terapêutica. 

 

Património

Façam uma lista do património: casa, carro, acções, poupanças e dinheiro em conta corrente ou aplicado. A esses bens, atribuam um valor realista, aquele que os bens teriam se fossem vendidos hoje.

 

Poderão aproveitar para considerar outros bens que pudessem vender, nomeadamente objectos que não usam.

 

Rendimentos 

Listem todos os rendimentos, desde salário a juros de contas poupanças. Anotem o seu valor anual e mensal.

 

Dívidas 

Façam uma lista de todas as dívidas: hipoteca, créditos pessoais, cartões de crédito, empréstimos familiares. De seguida, registem os seguintes dados:

- valor total em dívida,

- a taxa de juro e outros encargos,

- o valor mínimo de pagamento,

- o valor mensal actualmente a ser pago,

- nº de meses para pagar com mensalidades mínimas,

- nº de meses para pagar com a mensalidade actual.

 

Este último registo foi o mais demorado. Na verdade, chocou-me o pouco que sabia sobre os créditos pessoais que tinha, quando comecei: cartão de crédito e empréstimo pessoal.

Comprar uma vez

Há dias li um post em que alguém se congratulava com um objecto que tinha há décadas e sobre o quanto gostaria de ter mais objectos que só se comprassem apenas uma vez na vida. Tenho pena de não o localizar agora; tenho pena de não ter mais objectos assim. 

 

Cada vez mais sinto a necessidade de comprar objectos com qualidade e duráveis e, acima de tudo não entrar no círculo vicioso de materiais eléctricos/electrónicos em que a reparação é mais cara que a nova compra.

 

Mas não sou a única. Á procura do post que li, afinal encontrei um verdadeiro movimento. Há várias páginas na internet que sugerem quais os produtos que devem comprar apenas uma vez na vida.  

 

Neste momento estou a destralhar e a tentar pensar em todas as novas compras com maior cuidado. Mas descobrir a melhor qualidade/preço nem sempre é tarefa fácil.

Projecto nº 2/52 - Fazer um plano de eliminação de dívidas I

O segundo projecto do "One Bite at a Time" é da área das finanças pessoais. Como saberão, é um tópico que me é particularmente importante. 

 

Neste momento já não tenho dívidas. Mas tive e isso sempre se traduziu em angústia e vergonha por se tratar de dívida de crédito pessoal. Não ter dívidas, para mim, é igual a paz de espírito, a não ter de me preocupar como vou honrar os meus compromissos se acontecer alguma coisa.

 

O meu percurso para a liberdade financeira foi escrito no meu blog Diário das Minhas Finanças Pessoais.

 

Assim, encorajo todas/os a começarem a destralhar as vossas finanças pessoais. Para começar há cinco passos essenciais que penso serem possíveis de concretizar numa semana. 

 

Vou falar um pouco deles, todos os dias, para não vos sobrecarregar. Para quem tem dívidas, esta é uma forma de pensar como as eliminar e quem não as tem, como se manter livre de dívidas.

 

No que me respeita, embora não tenha dívidas, vou aproveitar para pensar como melhorar as minhas finanças pessoais no sentido de continuar livre de crédito pessoal.

Projecto nº 1/52 - Listas de tarefas - III

Desculpem o atraso do post, mas foi um fim de semana intenso. 

 

Não posso dizer que fui completamente bem sucedida neste projecto. Claramente estou a ter dificuldades com a lista de tarefas, embora possa já ter constatado que tê-la e usá-la resulta em melhorias na forma como organizo o meu dia. 

 

Porém, eu deveria ter feito uma análise diária, que não fiz. Mais, também não implementei o sistema sugerido pela autora (1º faça uma lista de tarefas diária; 2º escolha as 3 tarefas mais importantes; 3º das três mais importantes, escolher a pior e começar por essa).

 

Porém, nada está perdido porque pretendo continuar o projecto e descobrir qual o melhor sistema para mim - até porque não é numa semana que se implementam hábitos duradouros.

 

Mais, tenho sido mais disciplinada em não desperdiçar tempo, em especial a decidir o que é mais importante e por isso determinar o meu conceito pessoal de "desperdício de tempo".