Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Destralhar

Plano B da Vida

Destralhar

Plano B da Vida

A fechar 2012

Com o fim do ano a aproximar-se, impoe-se o balanço, renovadas intenções, novos projectos.


 


Também é assim com os meus projectos associados ao Destralhar.


 


Faço um balanço positivo dos projectos que iniciei, nomeadamente a actividade de destralhar 3 objectos por dia. Esta deu o mote para tudo o que se seguiria: uma nova atitude, uma motivação que, até à data não havia tido. A auto-responsabilização através das publicações diárias evidenciou que este é o caminho em que desejo manter-me.


 


Assim e sem prejuízo de outros projectos pessoais, o primeiro trimestre de 2013 tem como principal objectivo destralhar as 3 divisões da casa que serão alvo de obras de reparação: quarto de dormir, sala de estar e escritório. Como uma das intervenções será no chão, é imprescindível destralhar tudo que é surperfluo, para diminuir os esforços associados ao remoção de tudo de cada uma das divisões.


 


O trabalho que fiz até à data permitiu identificar os pontos fortes e fracos de cada divisão. Acima de tudo, reflectir sobre o que é para ficar e o que é para sair.


 


Ficou ainda mais evidente que tenho cultivar com mais intensidade esta nova forma de lidar com objectos e assumir o destralhar de objectos que não utilizo, indepentemente do seu valor.


 


Vou ter de ser mais assertiva com familiares, no que repeita ao simplificar da casa e do seu conteúdo.


 


Em simultâneo, a constatação de que, na tentativa de venda de objectos usados, temos de ser mais pro-activas. Além da publicação em sites de vendas de usados, irei tentar expandir os locais de venda (por exemplo, tentarei publicitar as ofertas de livros técnicos junto de associações de estudantes).


 


 


E fica a questão: por onde começar?

Dia de Natal - também é destralhar

É dia oficial de destralhar (com poupança).


 


1. Aproveitar o papel de embrulho possível (não hesite em cortar pequenas secções de papel que não estejam amarrotadas ou rasgadas. Podem servir para pequenos embrulhos no ano seguinte. Eu costumo guardar as minhas numa pequena capa de elásticos de tamanho A4. 


 


2. Aproveitar laços e outro material decorativo. Considere a poupança e o ambiente. Em regra, trata-se de material não biodegradável que deve ser reutilizado ao máximo.


 


3. Deite fora todos os folhetos e catálogos que foram guardados até esta data. Geralmente acumulamos mais exemplares para escolher prendas de natal e em regra a generalidade destes termina a sua validade no dia 24 de Dezembro.


 


4. Se tem presentes para trocar (por qualquer razão), separe-os de imediato com o talão necessário. 


 


5. Se recebeu peças de vestuário (ou as crianças), experimente-as de imediato para aferir da necessidade troca. Há pessoas que não enviam talão para troca e convém que sejam contactadas de imediato, antes que esse seja descartado.


 


6. Avalie a utilidade dos presentes e guarde o que não irá necessitar (destralhar de imediato parece-me precipitado, pelo que guardo sempre para futura decisão).

Pág. 1/2