Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Destralhar

Plano B da Vida

Destralhar

Plano B da Vida

Destralhar: 14-07-2012


 


Como passei 3 itens do porta-moedas para a "secção cartões diversos" (não têm uma?), achei por bem abordá-la. 


 


E como é óbvio, descobri dezenas de cartões diversos. Entre eles: 


 


2 cartões com informações sobre as minhas lentes dos óculos - as duas desactualizadas


3 cartões de utilizador de serviços de reprografia de locais que nem que recordo


2 cartões de estudante (lá vão os tempos)


3 cartões de associações a que já não pertenço


2 post it com números de telefone


18 cartões de visita diversos (alguns duplicados do que tinha no porta-moedas


 


Por isso... 


 


Destralhados 12 cartões diversos + 14 cartões de visita. Os quatro remanescentes ficam apenas até retirar os números de telefone que necessito.

Destralhar: 13-07-2012

Apenas a foto está atrasada. Ontem decidi destralhar cartões de visita. Imensos... aos montes. De anteriores locais de trabalho, de colegas para quem iria reencaminhar contactos. 


 


Não os contei, mas certamente terão sido mais de 500.


 


DESTRALHAR CARTEIRAS E PORTA-MOEDAS - 2

Como prometido, a primeira tarefa: destralhar o porta-moedas. O meu porta-moedas serve igualmente de porta-documentos e por essa razão acaba por agregar os documentos mais importantes. Comecei com três objectivos:


 



  • purgar os excessos

  • limpar tudo (o porta-moedas em si e os cartões)

  • colmatar as faltas


 


Assim, segui os seguintes passos:


 


 Esvaziar 


 


 


 


 


Retirei todo o conteúdo do meu porta-moedas.


 



 


 


Quase 60 itens. Surreal!


 


Agrupar


 


Agrupei pelos óbvios: carro, identificação obrigatória, saúde, lojas, presentes (= dinheiro), bilbiotecas...


 


Purgar


 


Cartões que vinham com a carteira foram imediatamente para o lixo. E fiz uma análise do que havia e do estado do porta-moedas. Apenas secção de fotos tem o plástico um pouco rasgado, logo não é seguro para itens importantes. Mas o meu porta-moedas está em excelente estado de conservação. E como é feito de pele de animal, só quando estiver cheio de buracos e/ou se desintegrar nas minhas mãos é que será substituído.


 


 


Identificação: cartão de cidadão e carta de condução.
 


Bancários: apenas o de débito. Eu sempre usei o cartão de crédito para situações de emergência, com efeito, os cartões de débito do meu banco deram-me muitas dores de cabeça, mas há ANOS que isso não acontece. E eu pago sempre tudo com cartão de débito. Por isso, o cartão de crédito fica em casa. Desde que começaram a colocar a validade nos cheques, também deixei de os comprar, porque era mais uma despesa em algo que não utilizava. 


 


Saúde: Fiquei apenas com o cartão do centro de saúde e o cartão com indicação do grupo sanguíneo (considero algo de obrigatório, em especial para quem viaja sozinha de carro). Mais, aditei (onde antes estavam as fotos) uma folha com contactos de emergência e informação médica de emergência minha e da minha mãe, em caso de acidente com ela. Nunca me tinha ocorrido o quanto isso é importante, em caso de acidente. O cartão com a indicação das lentes, fica no carro, juntamente com uns óculos de emergência que possuo. Quanto ao cartão de saúde europeu, só preciso dele fora do país.

Gasolineira: cartão de fidelização e talão de desconto. Passarão a ficar no porta-luvas do carro. Não vejo necessidade de os transportar. Tomei nota do nº de cartão (telemóvel), para consulta dos pontos. Fiz uma digitalização do cartão, para caso de perda.


 


Carro: tanto a carta verde como o documento de inspecção periódica passam para o porta-luvas do carro. Foram digitalizados, por segurança. O mesmo com as indicações sobre o identificador da via verde. Por razões de segurança, o certificado de matrícula manteve-se no porta-moedas.


 


Cartões de fidelização do supermercado: ficam. Não gosto de passar às funcionárias o estupidamente-grande molho de chaves que possuo. 


 


Cartões de fidelização de lojas: só ando com 4: IKEA, h3, UCI Card e o recentemente adquirido Sephora [tenho de ver que cartões deste tipo possuo e como andar com eles]. Só mantive comigo - para já - o do IKEA, do h3 e do cinema.


 


Cartões da biblioteca: ficam, mas pensando bem não seria necessário. Mas já tentei levá-los apenas nas visitas e acabo por me esquecer.


 


Dinheiro noutras formas: cartão presente + voucher... ficam para os impulsos. As condições gerais do cartão presente ficam em casa.


 


Calendário: passa para a secção de escrita da carteira. Descobri que afinal nunca o uso.


 


Cartões de visita (meus): basta andar com 2.  


 


Cartões de visita (outros): No fundo, utilizava-os com agenda de contactos urgentes: local de trabalho, veterinário, garagem, etc. Optei por uma folha (a segunda bolsa de fotos) com uma lista de contactos telefónicos de emergência.


 


Cartão de transporte Andante: ficam. 


 


Fotos: não preciso de as ver no porta-moedas nem de as mostrar. Não ficaram.


 


 


Ou seja acabei com 19 objectos + dois cartões com informações médicas e contactos de emergência + dinheiro


 


1 bolsa com documentos no carro (que passará a incluir dados médicos)


 



 


e um porta-moedas com MUITO espaço livre