Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Destralhar

Plano B da Vida

Destralhar

Plano B da Vida

Manter a motivação

Não há nada como o entusiasmo de uma nova resolução, de um novo plano, de um novo projecto. O problema é manter esse momentum incial. Essa motivação e energia. O problema é resistir ao entusiasmo de um novo projecto. 


 


Exemplo nº1: Destralhar as camisolas interiores (post de 15/03)


 


Depois de ter iniciado o projecto, apenas hoje acabei de coser a última etiqueta. Entretanto, destralhei no escritório e na casa de banho. 


 


 


Descobri um truque que me ajuda: Escrever e descrever novos projectos.


 


Em vez de avançar para o próximo, pegar na caneta. Fazer uma lista de coisas a fazer: por divisão, por canto ou recanto. Na cabeça da folha, escrevo algo como: "destralhar o quarto". 


 


E depois vou "partindo em pedaços" esse destralhar, primeiro por zonas problemáticas, depois por actividades em concreto e finalmente materiais e/ou estratégias.


 


Qualquer coisa como


 


> destralhar o quarto


> gaveta das meias


> tirar todas; separar por tipo, verificar collans, minimizar, juntar no mesmo local todas as meias novas


 


 


Assim, consigo (em simultâneo) aproveitar o momento de inspiração para antecipar o que há a fazer, e pesquisar algumas formas de destralhar mais eficazes (porque pensadas) e resisto a começar projectos novos que, inevitavelmente, leva a largar o antigo.


 


Têm alguma estratégia para manter a motivação de destralhar?

Destralhar (um bocadinho) na casa de banho

Eu tenho um pequeno carro de apoio onde coloco as tralhas do costume: gel duche, champô, etc... O problema é o etc... eram cerca de 10 produtos diferentes. Duplicações. Coisas que não gosto mas que não tinha coragem de deitar ao lixo.


 


Retirei tudo do carrinho de apoio e para lá só voltou um item de cada: o que estava com a embalagem mais vazia. 


 


Todas as restantes embalagens foram para o armário. De imediato percebi a diferença na "poluição visual". Olho para as coisas e penso quanto gastei em itens que não utilizo.


 


Voltei-me para a farmácia, mas apenas para procurar medicamentos cujo prazo de validade havia expirado. Já só tenho os meus medicamentos S.O.S. mas há alguns que (felizmente) não uso. Infelizmente, como são os que preciso sempre em casa, não chego a antecipar para os doar. Tenho de repensar a situação.