Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Destralhar

Plano B da Vida

Destralhar

Plano B da Vida

Destralhar o escritório: consumíveis informáticos

Cópias de segurança de software


 


Tinha ainda cerca de 30 CD, cópia de segurança de um software que possui imagens (com respectiva licença) que também já não utilizo porque deixou de funcionar com os 3 ou 4 últimos sistemas operativos que possuo. Com a ferramentas que estão disponíveis on-line, não faz sentido ter 30 CD. Os originais serão vendidos pelo que as cópias de segurança foram destruídas, sem qualquer problema. 


 


Infelizmente, não existe em Portugual onde reciclar este tipo de material. Também não vislumbrei qualquer hipótese de reutilização. Lixo.


 


 


CD e DVD como consumíveis


 


Tenho CD e DVD de todas as espécies e feitios e agora pouca utilização lhes dou: DVD +R, -R, RW, Lightscribe, entre outros. Porque estavam espalhados por diversos locais, não tinha a consciência da quantidade de cada. Foram reunidos das diferentes caixas e passam a habitar uma casa, chamada "CD DVD" - moram juntos.


 


 


 


Lixo digital - os nossos arquivos


 


Sou a proprietária de 73 CD e DVD de cópias de segurança de documentos informáticos que remontam a 2000. Tenho 99% de certeza que não precisarei de cerca de 70% deles. É nos demais valores que se centra a minha angústia em me desfazer deles.


 


Tenho 6 CD de 2000 e 2001 e é por aí que começarei. Com esses e com os ficheiros no computador. Um passo de cada vez, porque o dia a dia está pelo meio. 


 


Mas estou mesmo a precisar de destralhar o computador:


 



 


O primeiro passo é fazer cópia de segurança de todos os meus documentos no computador. Para isso, tenho um servidor onde será alojada e só depois começo a destralhar.


 


Há documentos que só fazem sentido quando actualizados, mas outros há que são puro arquivo e que não necessitam de transitar de um ano para o outro. Ainda estou na fase de decidir o método que melhor se adequa à minha realidade, mas voltemos aos arquivos em CD e DVD.


 


A minha primeira decisão foi de transferir todos os ficheiros para um único local onde pudessem ficar arquivados por ano e até serem limpos os ficheiros e pastas duplicados. Poderia também aproveitar para descobrir alguma foto avulsa já que perdi várias quando um disco externo avariou. 


 


Mudar o conteúdo de um CD para outro? Isso é destralhar?  


 


Para mim é a fase inicial de destralhar. Estamos a falar de 2000. O mais generalizado método de fazer uma cópia digital era o CD, que tem a capacidade de 650 MB, mesmo que só tenhas 15 MB gravados, como é o caso.


 


Criei uma pasta de arquivo e dentro desta, uma pasta para cada um dos anos. A fase seguinte consistirá em escolher um software informático que compare as distintas pastas de documentos e remova os duplicados.


 


Já tenho o olho na ferramenta do Windows para o Win7, que é gratuita:  SyncToy 2.1, mas como referi: é a fase seguinte.



Leitura de hoje: http://unclutterer.com - "Hesitant to get rid of old computers because may need files off old machines"